Andahuaylillas

Foi construída pelos jesuítas no final do século XVI e início do século XVII. Sua estrutura arquitetônica é clássica das igrejas de cidades pequenas. Suas paredes são amplas, típicas das construções coloniais feitas de tijolos de barro secos ao sol, uma fachada decorada com murais e duas colunas de pedra projetadas em direção ao portão principal. Quanto a arquitetura, a mesma, relativamente modesta e a decoração interior é o mais impressionante do recinto. Podemos citar, em primeiro lugar, uma imagem da "Virgem da Assunção", cuja autoria é do histórico pintor espanhol Esteban Murillo. Apreciam-se também murais atribuídos a Luís de Riano (S. XVII), representando a escolha do homem para a glória. Este obra é parte das pinturas que decoram os rodapés e, uma notável pintura a óleo, do arcanjo São Miguel. A igreja abriga, adicionalmente uma coleção de pinturas da Escola Cusqueña que jamais foram vista , representando a vida de São Pedro (com quadros deslumbrantes revestidos em folha de ouro), um majestoso orgão, ourives de prata e um altar barroco. No interior do recinto, pode ser visto um ambiente onde há alguns restos de construção inca. Do lado de fora da parte ocidental do pátio da frente, há três grandes cruzes esculpidas representando a Santíssima Trindade, Santo símbolo do catolicismo, a saber: Pai, Filho e Espírito Santo.

A Praça de Armas de Andahuaylillas

A grande Praças de Armas é cercada por árvores Pisonay exuberante (ou árvores de coral) e árvores de palmeiras. É considerada uma das praças mais bonitas da região. A poucos quilômetros desta, se encontra a localidade de Huaro, onde se diz residiam os bruxos em tempos dos incas. Há uma magnífica igreja colonial, cujo murais são de Tadeo Escalante (1803), um dos últimos mestres da Escola Cusquenha.

A "Capela Sistina" da América 

A atração mais importante para os visitantes é a sua igreja: San Pedro de Andahuaylillas considerado ad a "Capela Sistina" da América, devido à qualidade das suas obras de arte. 

Construído no início do século VII, o interior do templo é decorado com murais realizados por Luis Riaño (século XVII) que representam o caminho para a glória e o caminho para o inferno. Ele também foi dito ser o autor dos baixos limites da parede e uma importante pintura a óleo do arcanjo São Miguel. Além disso, esta igreja mantém um piano majestoso, inúmeras telas da Academia de Cusco, o trabalho de prata e altares barrocos. 

Apesar de ter arquitetura bastante modesto, a decoração de suas partes internas é o mais impressionante deste site religioso, uma vez que detém uma inédita coleção da Academia de Cusco. Ela representa a vida de San Pedro com molduras douradas maravilhosas. Além disso, há também uma pintura da "Virgen de la Asuncion" feito pelo pintor espanhol Esteban Murillo. 

Indo para fora, no lado ocidental do pátio frontal da igreja há três grandes cruzes que representam a Trindade: um símbolo do santo catolicismo, ou seja, Pai, Filho e Espírito Holly. 

Andahuaylillas

Andahuaylillas principal atração é uma igreja de aparência humilde, chamado de "Igreja de San Pedro de Andahuaylillas".

Usando uma forma comum de intimidação em todo o mundo novo, pelos Conquistadores; esta Igreja Católica, foi construído em 1631, após a conquista, na base de um antigo templo Inca. Esta igreja real foi uma das primeiras tentativas nesta área para impressionar e converter os habitantes pré-espanholas de Peru.

A igreja é de construção simples, feito de paredes de tijolos de barro grossas adobe, comuns em edifícios coloniais, e dispõe de uma estrutura relativamente modesto: uma só nave com uma torre de sino e uma fachada com duas colunas de pedra sólida que se destacam contra os outros ao seu redor a entrada principal.

Enquanto o exterior da igreja parece bastante humilde, é o interior, que faz desta uma das jóias mais valiosas da arte colonial no Peru, às vezes chamado de "Capilla Sixtina" ou "Capela Sistina" da América.

O interior da Igreja de São Pedro de Andahuaylillas é coberto com arte barroca e muitas decorações. Tem inúmeras e belas pinturas da "Escuela Cusqueña" ou "Academia de Cusco". Há também o mural por Luis de Riaño que representa o caminho para a glória e o caminho para o inferno. Ele também foi dito ser o artista dos baixos limites da parede e uma importante pintura a óleo do arcanjo São Miguel. O altar-mor é decorado com folha de ouro da região amazônica. A obra de arte barroca é esculpido em cedro com folhas de ouro, acima dele nas paredes e teto são decorados com murais de desenhos geométricos e decorações douradas. O efeito total é coroado por um retrato da Imaculada Conceição, atribuída ao grande mestre pintor Murillo.

A igreja também contém um majestoso piano e nas paredes laterais existem outros altares e capelas embelezado com uma coleção de pinturas a óleo anônimos pertencentes à Escola de Cuzco. Estas e outras pinturas valiosas fazer Andahuaylillas mais um tesouro no Vale do Urubamba, em Cuzco.

Raqchi

 

Abra La Raya

 

Puno

A IGREJA DE ANDAHUAYLILLAS ( 08:30 a.m.) Que é uma igreja datada do século XVII e é conhecida também como a Capela Sixtina dos Andes pela beleza dos murais, os trabalhos em pão de ouro e as pinturas da Escola Cuzqueña que se encontram no seu interior.   A visita é aprox. de uns 25 minutos e o custo do ingresso é de USD$ 2,00.

O COMPLEXO ARQUEOLÓGICO DE RAQCHI ( 10:30 a.m. ) Conhecido também como o Templo do deus WIRACOCHA, que foi a máxima autoridade inca , e neste lugar encontraremos a maior quantidade de colcas ( armazens ) e também podem apreciar magníficas edificações de pedra e adobe. A visita é aprox. de uns 40 minutos e o custo do ingresso é USD$ 3,50 .

Restaurante FELIPHON ( 11:40 ) para um almoço tipo buffet. Está ubicado no distrito de San Pablo, célebre pela qualidade de joalheiros que trabalham

muito a prata e ouro, conseguindo as mais belas formas e jóias. O buffet consta de uma ampla variedade da comida nacional e regional, com entradas, verduras frescas, as mais deliciosas sobremesas e bebidas quentes como mate de coca, chá e bebidas frias como água e refrigerante, que já está incluído no preço da passagem.

O passo de LA  RAYA ( 13:00 ) que é a linha divisória entre Cusco e Puno a uma altura de 4.335 m.s.n.m. onde se encontra o famoso nevado CHIMBOYA de onde nasce o Rio Amazonas. Aqui os turistas podem tomar fotos do belo paisagem . A visita é aprox. 10 minutos.

O Museu Lítico de PUKARA ( 14:30 ) , povo ceramista e lugar que mantém o nome da primeira civilização do sul de Perú e que foi uma cultura que se denvolvió dos 1600 anos AC até os 400 anos DC, ubicada a 106 km. da cidade de Puno. Neste museu podemos encontrar cerâmicas e esculturas que representam figuras zoomórficas, entre elas a famosa escultura do HATUNÑAQAC que no nosso tempo poderíamos dizer que trata-se do supremo cortador de cabeças. A visita é aprox. 30 minutos e o ingresso custa  o valor de USD$ 2,00 .

Seguindo com a viagem, deve-se estar chegando na cidade de Puno às 17:00 hs. Sabendo que as saídas dos ônibus são as 07:15 tanto da cidade de Cusco como da cidade de Puno também para fazer este maravilhoso recorrido.