Assis

 

Assis é Sé Episcopal , na região da Umbria, província de Perugia. 

Situa-se no pico de uma colina (Monte Subasio), o que nos dá uma espetacular vista dos campos e suaves colinas ao seu redor.

É a cidade mais importante e bem conservada da região da Umbria, apresentando  arquitetura medieval vista em casas e edifícios de pedra, ruelas que desembocam em pracinhas, arcos, fontes, restos de uma fortaleza (rocca maggiore) e igrejas. A Basílica di San Francesco e a Basílica di Santa Chiara estão entre os famosos locais de peregrinação da Europa.

Provenientes de Siena, chegamos a Assis através da Porta San Pietro, deixando o carro no estacionamento da Piazza Unità d'Italia.

Após atravessarmos a Porta São Pedro (nesta foto à esquerda), dobramos a esquerda e continuamos subindo pela Via Frate Elia até chegarmos ao grande pátio que leva a entrada da Basílica.

 

Pátio que leva à Basílica.

Entrada da Basílica vista do pátio.

Aqui, entrando nestes arcos tem uma extensa estrutura de apoio aos turistas, como lojinhas e uma bateria de modernos e limpíssimos toilettes.

 

Apesar de São Francisco ser conhecido também pelo voto de pobreza, a basílica construída para abrigar seus restos mortais não se apresenta nada pobre. É enorme, bela e chama a atenção pela exuberância. Tem duas construções superpostas, com entradas independentes: a basílica inferior, onde se chega atravessando o grande pátio contornado por arcadas, e a basílica superior, que tem a fachada para a Piazza San Francesco. As duas basílicas, inferior e superior, têm as paredes e tetos repletos de afrescos. Os autores destes afrescos foram grandes e reconhecidos artistas toscanos, o que torna a basílica um santuário da arte italiana pré-renascentista.

Descendo por uma estreita escada que contorna o altar da nave principal da basílica inferior chega-se à cripta onde está o túmulo de São Francisco. O local, contrastando com a opulência da basílica, lembra uma capela simples e primitiva, proporcionando uma sensação de paz.

Nesta foto vê-se um dos lados do "U" que forma o pátio contornado por arcadas, o qual antecede a entrada da basílica inferior.

Basílica superior, cuja fachada dá pra a Piazza San Francesco, fazendo parte desta piazza imenso gramado que tem como adorno uma escultura de um cavaleiro medieval  em bronze.

 

 

 

 

 

 

 

A estátua simboliza o retorno de São Francisco das cruzadas, conforme está inscrito numa placa ali próximo, e transcrito abaixo:

Autor: NORBERTO

O RETORNO DE FRANCISCO

"Signore che vuoi che io faccia?" 

"Ritorna nella tua città  e ti sarà detto che cosa devi fare.

 Spuntato il mattino Francesco, mutato interiormente, desiderava solo di conformarsi al volere divino.

 da: La Leggenda Dei Tre Compagni.

 

Depois da visita à imponente Basílica de São Francisco, para conhecer a Basílica de Santa Clara, atravessamos a Piazza San Francesco e seguimos pela Via San Francesco chegando a Piazza del Comune. Nesta praça, que é a principal da cidade, estão o Tempio de Minerva, com fachada quase intacta de um templo romano da época de Augusto e, em frente a este, o Palazzo Comunale que abriga um museu com obras de artistas medievais locais. Importante realçar que a fina chuva que caía na hora de nossa visita nos impediu de fotografar estes dois importantes edifícios de Assis. Continuando o passeio, seguimos pelo Corso Mazzini, rua que leva até a igreja de Santa Clara.

Da Piazza Santa Chiara, em frente a basílica de mesmo nome, temos uma vista à esquerda do vale que circunda a cidade e,  no topo à direita, de uma antiga fortaleza,  que foi provavelmente a primeira construída no local nos tempos antigos , durante a era das tribos Umbro.

 

Daqui voltamos pela Corso Mazzini, onde tínhamos visto convidativos restaurantes. Escolhemos o "Mangiar di Vino", o que foi uma excelente escolha. Chovia lá fora.... e nós tomávamos mais um vinho... foi compensador!

 

 

Mas...tínhamos que sair da zona de conforto; a estrada para Roma nos esperava.

Quando saímos do restaurante, eu, Roque e Wilson, pois nossas companheiras Janeide e Ruth já haviam tomado dianteira no intuito de comprar souvenirs, ainda chovia. Continuamos assim mesmo, já que a chuva era fina. Só que começou a encorpar e a água era muito gelada. Procurávamos proteção mas a cidade medieval não oferece muitos beirais. Sem muita esperança de estiagem no tempo que eu queria, disparei na frente deixando os dois pra trás. Entrei numa lojinha e quando saí a cena que ví foi divertida...rsrsrs lá vinham eles de sombrinha!!!

 

A compra destas sombrinhas é que foi engraçada. Contaram que ao entrar na loja havia um amontoado de mulheres em volta de um balaio de sombrinhas, todas indecisas sobre qual escolher.  

 

Então Wilson, sem dúvida alguma sobre a estampa, enfiou a mão e tirou duas mostrando ao vendedor.   As mulheres ollharam-no todas ao mesmo tempo, ao que parece, com admiração pela rapidez e decisão do feito do meu amigo.

 

 

Satisfeitos com a visita a esta charmosa cidade e alegres após o almoço regado a um excelente Chianti Classico, seguimos viagem rumo a Roma.

 

Para ver mais fotos clique aqui